Menu fechado

Como diagnosticar completo do seu smartphone?

Do Wi-Fi ao processador: como fazer um diagnóstico completo do seu smartphone?

Bateria, GPS, memória, armazenamento, desempenho e muito mais. No dia a dia observamos medidas do nosso celular, como o nível da bateria ou a intensidade dos sinais de telefonia, Wi-Fi ou brilho da tela.

Neste estudo, mostramos o que você pode medir em seu aparelho, e como. Estes dados ajudam a identificar defeitos, entender o funcionamento e o  compreender o que causam tais erros ou gastos excessivos. Quer saber como fazer um diagnostico completo do seu smartphone? Então vem com a Hubble.

O Processador

Para saber tudo sobre o processador de seu smartphone, o melhor app é o CPU-Z. Basta abrir o app e logo na primeira página ele já mostra o modelo, número de núcleos, clock (frequência), fabricante, GPU e até mesmo o clock individual de cada um dos núcleos. 

É normal que este último número fique variando, pois o sistema operacional ajusta automaticamente a frequência de cada núcleo de acordo com as demandas no momento. Alguns núcleos podem até estar ociosos (indicados como stopped), já que não são necessários no momento.

Deslize a tela para a esquerda para saber mais sobre seu aparelho (Device), o sistema operacional (System), a bateria (Battery), temperaturas internas  (Thermal), e sensores (Sensors). Nesta última aba, experimente aproximar a mão da tela, cobrir o sensor de luminosidade ou mover o smartphone para ver como os sensores se comportam.

Memória RAM

A RAM é a “memória de trabalho” de seu smartphone. Cada app aberto, além do sistema operacional, consome um pouco desta memória para armazenar dados enquanto estão em uso. Se faltar RAM o sistema tem que “se virar” para liberar espaço (fechando apps que não estão em uso), o que leva a lentidão e apps fechando inesperadamente, entre outros problemas.

O próprio Android tem um sistema de monitoramento que permite ver o uso médio de RAM em um determinado período. No Android 7 isto fica em Configurar > Memória. Já no Android Pie, este recurso fica escondido dentro das Opções do Desenvolvedor.

Para ativá-las, vá em Configurar > Sobre o Dispositivo e toque 7 vezes em “Número da versão”. Quando a mensagem “Você é um Desenvolvedor!” aparecer na tela, toque em Voltar e selecione Sistema > Avançado > Opções do Desenvolvedor > Memória.

Em ambos os casos você pode consultar o uso médio de memória nas últimas 3, 6, 12 ou 24 horas. Se a média usada estiver constantemente alta (algo como mais de 80%) pode ser a hora de começar a pensar em um upgrade para um smartphone com mais RAM.

Armazenamento Interno

Smartphones com 64 GB de armazenamento interno estão ficando cada vez mais comuns, e entre os modelos mais sofisticados há opções com 512 GB ou até 1 TB, mais do que muitos notebooks. Mas não adianta, mais cedo ou mais tarde você vai ficar sem espaço. É  impossível evitar.

Para saber quanto do armazenamento está sendo usada, vá em Configurar > Armazenamento. Logo no topo da tela o sistema mostra o total usado,e em algumas versões do Android também qual percentual do espaço total isso representa.

Logo abaixo, o uso é classificado por categoria. Quanto é usado por Apps, Fotos e Vídeos, Música, Jogos ou “outros” apps e arquivos. Clicando em uma categoria (por exemplo, Apps) você verá uma lista ordenada por uso dentro desta categoria. Assim fica mais fácil saber exatamente o que está ocupando espaço.

Uma dica: provavelmente são suas fotos e vídeos, ou imagens do WhatsApp.

Uso de Dados

Outra ferramenta útil integrada ao Android: um monitor do consumo de dados, tanto em redes móveis quanto Wi-Fi. Para usá-la vá em Configurar > Uso de Dados ou Configurar > Rede e internet > Uso de dados (no Android 9).

Desempenho

Para testes de desempenho, utiliza-se o AnTuTu, pois seus resultados mostram variações exatas, especialmente entre diferentes versões de celulares. . Curioso para saber qual o desempenho de seu novo smartphone comparado àquele notebook velhinho? Rode o Antutu neles.

Nele o teste mais comum é o de CPU. Com ele, você vai ver o desempenho do processador de seu smartphone tanto em tarefas que exigem um único núcleo, como vários núcleos. São testadas várias tarefas, desde operações matemáticas simples até cálculos de Ray Tracing ou processamento de imagens em HDR.

Lembrando: Coloque o aparelho no modo avião, pois com uma conexão ativa ele pode tentar sincronizar e-mails ou começar a atualizar apps, o que também prejudica os resultados. 

O teste Compute mede o desempenho computacional da GPU. Muitos apps são capazes de usá-la como um “co-processador”, especialmente no processamento de imagens  e quanto mais poderosa, mais rápidas serão estas operações. Note que este não é um teste de desempenho gráfico em jogos, são coisas diferentes.

Já o teste Battery é auto-explicativo: dá uma estimativa de autonomia da bateria de seu aparelho. Mas note que o resultado do teste, que pode levar de 3 a 20 horas, é obtido sob condições controladas e padronizadas, ou seja, artificiais. Ao longo de um dia, abrindo e fechando apps, recebendo mensagens ou alternando entre redes de telefonia e Wi-Fi, o resultado pode ser bem diferente.

Fonte: https://canaltech.com.br/android/aprenda-a-detectar-e-resolver-problemas-no-seu-dispositivo-android/
Fale conosco

Cadastre seu e-mail e receba novidades!


    Open chat